segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Fale!

Se tem uma coisa que me agrada muito, é ler um texto e identificar-me assim "de cara" com ele!
Assim, leio e penso: Pronto, é isso que eu penso e queria dizer!
É isso que mais gosto nas palavras, que mais admiro em quem escreve: O poder de verbalizar o que sentimos.
 Acabei de ler um desses!
E, claro, quero dividir com você que está lendo.
Eis o texto:

"Case-se com alguém que você goste de conversar."

Case-se com alguém que gosta de conversar
Por que quando o tempo for seu inimigo,
E as linhas de expressão dominarem sua face
E se a vitalidade não for como você gostaria
Tudo que restará será bons momentos de conversa
Com alguém que viveu com você muitas histórias
Que segurou a sua mãos inúmeras vezes
Que lhe abraçou quando sabia que precisava
E que lhe falou a palavra no tempo certo.
Vai se lembrar ao longo da vida
De momentos felizes, engraçados, apaixonados
E vocês ainda vão rir muito juntos.
Então lembre-se que a beleza passa, pois é vã
Mas o carinho , o respeito, o conhecimento
Este aumenta a cada dia.
Então case-se com alguém...
 Com quem realmente gosta de conversar.

(Não sei quem é o autor, mas o texto é bom rs)

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Desejos

O poema que mais gosto de ler, escrever, ouvir, dedicar...

Desejos 
(Carlos Drummond de Andrade)

Desejo a você
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua Cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não Ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.